Semana Internacional do Café 2016

Este lugar foi capaz de reunir apaixonados, loucos, fissurados, interessados e fanáticos por café. O evento contou com um amplo espaço, cursos super interessantes e úteis, muita gente descolada e principalmente: muito café!

img_1671

Empresas renomadas participaram do evento. Cursos da SCAA (Specialty Coffee Association of America) foram oferecidos além de muitos outros cursos de elevado conteúdo.

img_1659

img_1790
Cupping de Cafés exóticos, IAC.

O evento contou ainda com a participação do IAC (Instituto Agronômico de Campinas), que ofereceu cupping de cafés exóticos. Foi montada uma longa mesa de Cupping, com Bourbon amarelo e suas variedades e Mundo Novo e suas variedades. No Cupping todos os inscritos puderam provar as variedades oferecidas pelo IAC. Conforme Gerson do IAC, as amostras foram melhoradas com o objetivo de ativarem aromas e nuances específicos através de cruzamento de espécies. Pude notar a diferença clara entre os tipos de café apresentados dentro de uma mesma variedade, foi realmente impressionante.

img_1660

Diversas organizações governamentais, cooperativas e empresas estiveram presentes para propor parcerias, exporem seus produtos e oferecerem soluções.

Notei uma grande tendência em melhorar as embalagens de transporte do café verde em grãos, instituições de pesquisa em conjunto com empresas particulares desenvolveram materiais especiais para o transporte de café com o máximo de resistência e qualidade.

Ficou claro que o Brasil está correndo atrás de melhorar seu produto para competir com os cafés de qualidade que outros países. A cadeia cafeeira do Brasil parece perseguir a ideia de vender café com Terroir específico de origem única.

Não pude deixar de aproveitar os descontos especiais para comprar mais alguns acessórios para preparo de café e algumas reposições.

img_1680

Diversos estados brasileiros expuseram seus cafés, cada um apresentando suas propriedades organolépticas. Estados como Rondônia e Espírito Santo se destacaram por oferecerem provas e degustações de seus produtos. O Estado de Minas Gerais também marcou presença apresentando seus cafés separados por regiões produtoras. A surpresa foi a qualidade do café de Rondônia ou “Café Amazônico” como foi chamado. Um café inteiramente composto por Robusta assustaria qualquer provador de café, mas este surpreendeu. O café amazônico recebeu muitos elogios, inclusive recebeu elogio de um dos palestrantes dos Estados Unidos membro da SCAA, Rocky Rhodes.

img_1807

A todo tempo tinham cafés sendo torrados em diversos Stands e tudo acontecendo muito intensamente, o perfume da torra do café foi misturado ao som do campeonato de baristas, atrelado ao sabor do café sendo degustado.

img_1792

Trouxe para casa alguns pacotes de café diferentes, como o café Amazônico, Café da Bahia e café da espécie Topázio. Em breve farei testes e provarei estes cafés.

Difícil mesmo é acordar para a realidade, sair deste conto de fadas onde por todos os lados tínhamos cafés excelentes e todos falavam a mesma língua. Não que meu café do dia a dia seja ruim (eu o amo muito), mas estar imersa nessa onda cultural e saborosa de aromas e sabores é um grande prazer e vou sentir saudade desses dois dias que participei intensamente deste evento.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s