Torrefadoras, cafés exóticos e outras curiosidades sobre o café na Alemanha.

A maioria das cidades que visitei eram cidades pequenas. A maioria das cafeterias eram como as do Brasil, sem muita dedicação ao café, mas com muita dedicação às comidinhas (bolos, tortas, doces, pães, etc.), fui em algumas dessas cafeterias, mas meu foco eram as novidades, então pesquisei para encontrar as “torrefadoras”. Algumas cidades já tinham alguma cafeteria com torrefação (que era meu foco), e esse tipo de cafeteria recebe o nome de rösterei se pronuncia “rusterai”, que traduzido para o português seria “torrefação”.

IMG_9744
Torrador da Cafeteria Mahlefitz em Munique.

No caso das torrefadoras da Alemanha, não são iguais às torrefadoras normais como as que existem no Brasil, nessas torrefadoras pequenas na Alemanha, eles torravam o café diante dos olhos dos clientes, o torrador, ou máquina de torrar café, era praticamente algo a mais nas vitrines e isso eu achei muito interessante, nunca vi lugar assim no Brasil, apenas no Coffee Lab da Raposeiras, mas que ainda me passou a impressão de ser diferente. Existem na Alemanha também as grandes torrefadoras que fazem grandes lotes para vender nos mercados, assim como é feito no Brasil, mas essas pequenas cafeterias com torrefação eram novidade pra mim.

IMG_8868
Torrador da Rösttrommel em Nurnberg. Ao lado direto do torrador é uma saca de café do Brasil, o logo azul e verde é da BSCA – Brazil Specialty Coffee Coffee Association.

No Brasil, as máquinas de torrar café ficam dentro dos galpões das indústrias de café, totalmente separado dos olhos dos clientes. Nas “torrefadoras”ou “rösterei” não tinham muitas comidinhas para acompanhar o cafezinho, ou seja, o foco mesmo eram os cafés de qualidade. Muitos deles dispunham de sacas de café verde do mundo todo e entre as sacas de café, todos dispunham de alguma saca de café do Brasil.

IMG_9745
Saca de Café Bourbon Amarelo de Carmo de Minas, cidade que fica em Minas Gerais.

IMG_8909

O café espresso deles possui 30ml, enquanto que no Brasil, o espresso possui o volume de 50ml em padarias e cafeterias mais populares. O café espresso deles possui crema, pouco amargor e em quase todos os estabelecimentos a água com, ou sem gás, era servida antes do café.

IMG_8719

As demais bebidas como latte, macchiato e etc. são como no Brasil, ou seja, cada lugar prepara como prefere e não possuem padrões. Já o cappuccino segue o padrão italiano, ou seja, contém apenas café e leite, sem chocolate ou canela como é feito no Brasil. Os baristas sabem que o cappuccino não tem chocolate e canela. Gostei de ver que boa parte dos conceitos que aprendi nos cursos de café são os mesmos que ensinam por aqui, pelo menos não mentiram para mim (risos). As opiniões são unânimes, os conceitos de qualidade e a teoria são mesmos, a diferença fica por conta dos métodos de preparo, e invenções regionais.

IMG_8883
Xícara de “kaffee”, repare no tamanho da xícara.
IMG_8778
Kaffee sendo servido na xícara de chá.

Algo curioso: você pede um café no balcão de qualquer lugar usando a palavra “kaffee” (pronuncia igual português) eles lhe dão uma caneca muito grande, quase igual àquelas canecas de sopa, algumas possuem até duas alças devido ao tamanho, essa bebida na verdade é um espresso super longo que vai sendo extraído até preencher o volume da caneca, acaba ficando parecido com o café Americano. E parece que eles estranham quando você pede “espresso” porque não é tão comum quanto o “kaffee” que eles servem.

IMG_8845

Algumas cafeterias possuíam alguns métodos alternativos de café (Chemex, Aeropress, Syphon, etc.), mas de forma um pouco tímida, os equipamentos apareciam nas gôndolas para serem vendidos, mas eu praticamente não vi os demais clientes pedindo esse tipo de bebida. Achei que eles se importam com os cafés de várias procedências, vi  em vários lugares mais de 5 tipos de café de vários países.  Achei cafés de procedências das quais eu nunca imaginei que encontraria! Imaginei que os grãos plantados nos lugares mais exóticos do mundo eram consumidos em seus próprios países, mas não foi o que eu vi. Os alemães gostam de variar os espressos pelo terroir dos grãos, como se fosse vinho.

IMG_9730
Loja Eataly em Munique.
IMG_9731.JPG
Loja Eataly em Munique.

Estive na loja Eataly em Munique e admirei a parte destinada ao café, pois, além de ser quase que inteiramente montada pela marca Illy, algumas sacarias de “Cafés do Brasil” ficavam ao lado da tal marca italiana famosa, quase que como uma vantagem:  “nosso café é café do Brasil”.

Encontrei para vender bolsas feitas com sacaria de café do Brasil! Quer saber o preço? Não sai por menos do equivalente em reais a R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais).

IMG_8702
Bolsa feita de sacaria de café

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s