Coffee Night – 4ª Edição

Algumas pessoas se superam na arte de dominar a cozinha, ou dizendo de modo mais “gourmetizador”, dominam a arte da cozinha Gourmet. Tenho um grupo de amigos que admiram muito essas experiências gastronômicas. Pois foi com essa turma que surgiu o primeiro Coffee Night, e nesta quarta edição reuni novamente esse grupo.

Ansiedade era alta, pois, são amigos que certamente estavam dispostos a avaliar tudo que eu iria apresentar.

IMG_4529
Preparo de Petit Gateau por Aramys Campos que domina a arte da cozinha!

O Coffee Night começou após um sublime jantar apresentado por eles.

IMG_4530
Chocolate escolhido por Aramys Campos para o preparo dos Petit Gateau’s.

Comprei ingredientes diferentes desta vez. Resolvi fazer uma degustação prévia com os 4 sabores clássicos: salgado, doce, amargo e azedo. Preparei 4 recipientes com os 4 sabores e os servi a cada participante. Eles não sabiam do que se tratava, provaram sem saber o que esperar. Pedi para que tentassem identificar as regiões da língua onde sentiam os sabores. Fiz isso para que pudessem diferenciar algumas características do café que iriam provar em seguida. E alguns deles nunca haviam passado por experiência parecida.

Na verdade, essas regiões não existem na língua, mas isso é tema para próximas postagens!

IMG_4538
V60 da Hario Original!

Depois dessa fase de “distinção dos sabores”, partimos para a prova do café colombiano no filtro V60. Ficou suave, como era de se esperar desse método. O fato de ser café colombiano deixou o café ainda mais suave. Legal? Nem tanto. Digamos que exagerei na leveza e acabou ficando bem fraco. Testarei nas próximas vezes fazer com um café mais marcante.

Fiz ainda um comparativo entre o café Sul de Minas e o colombiano, ambos na prensa francesa. E tudo aquilo que se diz na teoria pudemos comprovar na prática.  O colombiano era suave, quase sem amargo, mesmo com uma torra ligeiramente mais escura. Já o Café do Sul de Minas fez seu papel de conferir amargor, corpo e sabor mais intensos, mesmo com a torra mais clara que o colombiano.

IMG_4542
Degustação de Procedências, café colombiano X Café Sul de Minas, ambos na French Press.

E foi essa a nossa Coffee Night 4!

5 comentários sobre “Coffee Night – 4ª Edição

  1. Olá!
    Li aqui o seu currículo e fiquei impressionado! Adorei os seus comentários e a forma de abordar os assuntos ! Acabei de até publicando no G + aquele post sobre moedor de café adotar!
    Parabéns!
    E é exatamente sobre este tema que eu queria tirar uma grande dúvida:
    Por tudo que lí conclui-se que os moinhos manuais são os que menos alteram o sabor dos grãos quando comparado aos elétricos por aquecer a lâmina “expulsar” um pouco de sabor. No entanto nem uma vez lí que os moinhos manuais não conseguem regular a granulometria da moagem. Mas lembro do seu post percebi que isto parece ser possível.
    Na verdade tenho uma prensa francesa (bodum) que realmente adoro! Sempre compro o café pedindo a moagem mais adequado para ela para French Press. Gostaria de poder moer o meu próprio grão Será que consigo achar uma manual que me dá Este controle na granulometria?
    Existe alguma marca que você aconselharia?
    Qual a diferença básica de uma tipo HARIO daquelas “Mimosas” (rsrs) que você comentou?
    Grato pelos esclarecimentos!

    Curtido por 2 pessoas

    1. Oi Celio! Obrigada, fico feliz que os meus posts estão ajudando. Olha Celio, esse assunto é extenso. Meu ultimo artigo atualizado que escrevi sobre esse assunto foi publicado neste link https://www.perfectdailygrind.com/2017/12/brewers-guide-choosing-good-coffee-grinder/
      Sugiro que dê uma olhada, está em inglês, mas caso tenha duvidas basta escrever aqui. Bom, vamos às suas perguntas. Existem excelentes moinhos manuais e elétricos. O segredo está na maneira que o moinho funciona. Se o moinho for de lâmina ele não é legal se você quer ter precisão na sua moagem, ou seja, se quer uma moagem padrão. O moinho perfeito, e que até hoje ninguém conseguiu fabricar, seria aquele que moi todos os pedacinhos do mesmo tamanho, sem pedaços maiores e sem pó solto. Os moinhos de engrenagem são melhores nisso, pois eles resultam em uma moagem mais homogênea. Os moinhos de engrenagem podem ser manuais ou elétricos. Se você tem pressa em preparar seu café, escolha o moinho de engrenagem elétrico. Mas se você gosta de preparar com mais calma ou quer pagar menos por um moinho, então escolha o moinho de engrenagem manual. Tente optar por algum modelo que tenha referência do tamanho dos pedacinhos, porque alguns modelos não têm, aí você nunca mais consegue repetir a mesma moagem, você perde a referência. Algumas pessoas marcam seus moinhos com algum risquinho a lápis ou caneta para saberem quais as moagens prediletas (uso caseiro). Para usos mais profissionais normalmente é utilizado o moinho de engrenagem elétrico. O moinho tipo mimoso tem um visual mais vintage, além de moer legal o café, eu gosto do resultado quando você quer preparar uma bebida sem compromisso. Para os métodos filtrados ele costuma atender bem. Mas nem se compara aos moinhos elétricos de engrenagem que são mais precisos (é outro público, outro uso, outro tudo). Não gosto de indicar marcas, tente escolher seu moinho baseado nessas dicas. Se seu uso é residencial, recomendo que compre um moinho de engrenagem manual, ou se quiser gastar mais um pouco, um moinho de engrenagem elétrico. O moinho de lâmina (parece um liquidificador dentro) é limitado pois não consegue alcançar algumas moagens específicas, mas ele moi rápido caso você precise de agilidade para moer seu café pela manhã por exemplo e ele é barato. Quanto ao moinho de engrenagem, existem 2 materiais diferentes, escolha o cerâmico, costuma dar melhores resultados. Tudo depende de quão detalhista você é para preparar seu café. Espero ter ajudado.

      Curtido por 1 pessoa

    2. Aliás (além do que eu já escrevi abaixo), existem várias diferenças entre o moinho mimoso e o moinho de cerâmica da Hario. O moinhos manuais da Hario são mais precisos e são portáteis, dá pra levar em uma viagem por exemplo. A Hario tem vários modelos. Mas os mimosos são bons comparados aos moinhos de lâmina.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s